A Vice-Presidente de Marketing da MASSIVit, Lilach Sapir, esteve no Brasil no final de março para apresentar ao mercado brasileiro as tendências presentes no atual mercado de impressão 3D e o quanto a MASSIVit, representada no Brasil pela Alphaprint, vem trabalhando pelo segmento.

A profissional veio de Israel para uma coletiva de imprensa, realizada em 22 de março no Auditório da ABTG, no Senai Theobaldo de Nigris. Lilach ressaltou como o 3D vem fazendo parte de diferentes indústrias no mundo todo, como na construção, engenharia, área médica, arquitetura, design, decoração e outras que já têm consciência que a tecnologia 3D veio para transformar antigos conceitos de produção.

Lilach contou na coletiva que até o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em pronunciamento à nação, já citou o 3D como uma tecnologia que pode mudar o mundo. De fato, há quem considere que esta tecnologia será a base de uma nova revolução da sociedade. "A primeira revolução foi a industrial, com novas formas de produzir energia e reduzir custos; a segunda foi a que trouxe um novo modo de se comunicar; a terceira foi focada na transformação e redução de custos de cálculos; agora, podemos chegar na quarta revolução, que é a redução de custos da complexidade: o 3D produz objetos com custo de complexidade quase zero", explica, ressaltando que formas hoje produzidas através de processos complexos podem ter sua confecção absolutamente simplificada com a impressão 3D.

Outra vantagem trazida pela impressão 3D é a possibilidade da customização em massa, algo que o próprio setor de impressão vem buscando nos últimos anos; com o 3D, é possível criar objetos personalizados e adaptados a cada pessoa, respeitando suas vontades e demandas. Diferentes produtos podem ser criados em uma mesma linha de produção, trazendo trabalhos flexíveis e com redução de perdas.

Direções da impressão 3D

A VP Marketing da MASSIVit considera que há três direções principais para a impressão 3D. A primeira é a industrial, transferindo os produtos hoje feitos em linhas de produção para o 3D, reduzindo custo, mão de obra, material, espaço físico, estoque e mais. 

A segunda direção é o uso doméstico: uma pequena impressora 3D em residências, para a impressão de pequenos objetos e formas, fazendo com que esta nova tecnologia entre na rotina da sociedade. A terceira direção é o uso em mercados especializados, como o alimentício, a área de saúde e o segmento de artes gráficas e comunicação visual, onde estão concentrados os esforços atuais da MASSIVit.

O 3D na Comunicação Visual

Apresentando uma série de exemplos e trazendo para a coletiva dois objetos produzidos com a MASSIVit 1800 - uma garrafa e uma mão, Lilach trouxe um panorama de quão diverso é o mundo em que as soluções da MASSIVit podem se encaixar perfeitamente.

Uma possibilidade é a promoção no varejo, em PDV - ponto de venda. Inserir objetos 3D produzidos em grande formato pode transformar uma loja, uma gôndola, e atrair o cliente/consumidor para aquele ponto, atraindo e retendo a pessoa.

Ações pontuais em lojas - aproveitando datas comemorativas, por exemplo, exibição em feiras e eventos, outdoors, instalações em automóveis, como publicidade em ônibus, todos são locais e situações em que a impressão 3D em grandes formatos pode estar presente. O 3D pode até fazer uma "pop up store", que é uma estrutura de loja temporária instalada em espaços internos de shopping. Com isso, abrem-se novos conceitos para as áreas de cenografia e gigantografia, por exemplo.

Segundo Lilach, "a impressão 3D em grande formato pode trazer marcas à vida, promovendo ações que caminham entre o real e o virtual. Nós queremos trazer de volta o dinheiro para a impressão".

Lilach apontou pesquisas que mostram que a exibição de um objeto 3D em grandes formatos em um determinado ponto pode aumentar em 5 vezes o tempo de parada do consumidor e em 4 vezes o tempo de retenção, ou seja, em que o cliente não só para como também fica e até interage com o objeto - as famosas "selfies". Tudo isso através de uma campanha de comunicação visual com impressão 3D, proporcionada pela MASSIVit.

Com cerca de 15 máquinas em funcionamento por todo o mundo, a MASSIVit já vê muitos clientes apostando alto no setor de decoração, usando todo este poder das três dimensões para produzir objetos que decoram uma residência, um escritório e, principalmente, pontos comerciais, com o uso permanente de esculturas que tenham uma relação direta com a loja.

"A impressão 3D tem o fator "uau", expandindo o profissional de impressão para mais ações; a impressão 3D está criando o futuro agora", reforçou Lilach Sapir.

Um novo mundo com a MASSIVit 1800

A MASSIVit é uma empresa israelense fundada em 2013. Na drupa 2016, mostrou-se ao mercado com sua impressora em funcionamento, a Massivit 1800. Os objetos são produzidos com um material exclusivo, patenteado pela própria Massivit - a tecnologia GDP: Gel Dispensing Printing. As criações são rígidas, da cor branca e translúcidos, oferecendo a possibilidade de pintura, envelopamento ou o que a criatividade desejar.

A produção da MASSIVit 1800 chega em média a 35 cm de altura por hora, com cura UV LED, trazendo desta forma um baixo consumo de energia e rápida troca de trabalhos. Há ainda um opcional de produção de dois objetos em paralelo. O objeto 3D pode ser feito em um software comum de 3D entre os existentes no mercado.

As dimensões de impressão chegam a 1,17m de largura, 1,15m de diâmetro e 1,8m de altura. Porém, as impressões podem ser produzidas em peças setorizadas e depois coladas com o próprio gel da Massivit. Isto faz com que o tamanho final das impressões 3D basicamente não tenha limites. 

No Brasil, a MASSIVit é representada pela Alphaprint. Para Hadriano Domingues, Diretor de Planejamento e Marketing da Alphaprint, a automação trazida pela impressora é uma revolução: "Tudo na MASSIVit 3D 1800 colabora muito para a produtividade. Essa impressora revolucionará os mercados promocional, de PDV e de cenografia. Com esse equipamento, nossos clientes podem oferecer uma alternativa realmente criativa para esses mercados extremamente competitivos, produzindo com rapidez e qualidade peças para entretenimento e promoção de alto nível”.

Informações no site: www.alphaprint.com.br.

Últimas notícias

  • Heidelberg CD 102 traz agilidade e mais clientes para Lupagraf

    Impressora, adquirida em 2016, permitiu o aumento da produção com qualidade, ajudando a conquistar novos clientes e a expandir mercado e lucratividade

  • QIPC e KBA completam 20 anos de uma parceria de sucesso

    Empresas celebram parceria forte que já dura duas décadas

  • Recorde de público marca ExpoPrint Digital / FESPA Brasil 2017 e comprova força do mercado de impressão​

    Feira quebrou recordes e foi momento fundamental para o mercado de impressão digital

  • Representante da MASSIVit destaca as tendências globais do mercado de impressão 3D

    Lilach destacou a revolução trazida pela impressão 3D na sociedade